Ronaldo Rossi

Ronaldo Rossi é chef de cozinha autodidata, professor e consultor na área de gastronomia, cervejeiro, sommelier de cervejas, especialista em harmonizações e desenvolvimento de receitas com cervejas

5 Comments

  1. Felipe
    6 de maio de 2009 @ 13:42

    OI minha dica é ir pra Praia do Rosa no inverno tambem visitar as Baleias Francas que ficam amamentando seus filhotes em torno de julho a outubro , reservas de pousadas e casas podem entrar no Poral http://www.praiadorosa.blog.br.
    Valeu pessoal boas fotos.

  2. marcela
    6 de setembro de 2009 @ 12:09

    voce tem certeza que o rio è a cidade mais cordial do mundo???os cariocas tentam passar a perna em qualquer momento ou tirar proveito da situaçao e de tudo quando podem…nao é por nada que sao conhecidos como malandros,pois a fama de nao gostar muito de trabalhar tambèm è uma constante…agora uma noticia que li em alguns jornais um tempo atraz é que sao paulo foi considerada a quarta cidade mais gentil e cortes do mundo segundo a revista americana readers digest,onde uma pesquisa a nivel mundial revelou nova york a primeira seguida por zurique,toronto,berlim e sao paulo…enfim,quem conhece o rio sabe bem de suas mazelas e a educaçao do povo carioca em geral,e quem vai a sao paulo sabe muito bem a diferença entre as duas cidades,embora a universidade de sao paulo(usp)foi eleita na ultima pesquisa como uma das melhores universidades do mundo(38°lugar)sabemos tambèm da diferença entre o ensino das duas cidades,do mundo cultural em geral e da disciplina do povo paulista em querer aprender as coisas…enfim nao sei se posso concordar com voce e tampouco com essa matèria embora conheço muito bem as duas cidades e a realidade em terras cariocas!

    • Ronaldo Rossi
      7 de setembro de 2009 @ 09:07

      Sabe Marcela,
      Quando tomamos a atitude de uma parte como sendo a de um todo começamos a ser radicais, generalizar que todos os cariocas fazem as coisas que você disse em seu comentário é a mesma coisa que acreditar que São Paulo é túmulo do samba, que o baiano não trabalha, que o mineiro é devagar, quem em favela só mora bandido, que o português é burro, que o árabe é terrorista…
      Que existam pessoas que agem de má fé com os turistas no Rio eu não tenho nenhuma dúvida, mas será que nenhum taxista em São Paulo faz sacanagem com alguém que fala diferente? Uma vez em Salvador eu presenciei uma atitude parecida, em fortaleza um outro ficou dando voltas com uma pessoa que tinha sofrido um acidente para dar chegar ao hospital que seria só dar a volta no quarteirão.
      Quem lê o que estou escrevendo talvez não saiba que eu sou paulistano e AMO a minha cidade, acho que como poucas pessoas inclusive, amo a bagunça, a poluição, o empurra empurra das ruas, as filas; não gosto do transito e da violência, que não são exclusividades de São Paulo, mas isso não me faz gostar menos dessa cidade.
      Para falar bem de São Paulo não precisamos falar mal de outros lugares e a verdade sempre aparece, se São Paulo, Olinda ou Rio Branco forem cidades cordiais em pouco tempo todos ficaram sabendo, da mesma forma que se forem cidades que tratam mal os turistas isso não será escondido por muito tempo.

  3. Sérgio Filho
    16 de fevereiro de 2010 @ 20:42

    Parabéns pela réplica com estilo e bom senso.
    Infelizmente custa-nos acreditar que uma pessoa possa fazer tantos comentários preconceituosos, ainda mais vindo de um representante do gênero feminino.
    O que mais me chamou a atenção foi ter citado a educação do povo Carioca, mas a atitute preconceituosa que demonstrou em breves palavras, parace não combinar com o que consideramos refinada educação.

    • Ronaldo Rossi
      17 de fevereiro de 2010 @ 11:24

      Fala Sérgio
      nesse tempo todo de blog e agora de portal eu tenho evitado ao máximo polêmicas, mas sabemos que elas aparecem
      obrigado pelas palavras e pela visita
      abração