Micro X Angel Tripel

micro x angel tripel

Cervejaria: Micro Cervejaria X
Origem: Brasil
Estilo: Belgian Tripel
ABV: 9,1 %
Temperatura: 7 – 9° C
Copo ideal: cálice

Descrição da cerveja: Cerveja dourada, grande formação e estabilidade de espuma. corpo médio alto. aroma condimentado e frutado que remete à laranja e pêssego. equilíbrio de doçura e amargor com final seco e boa persistência.

Curiosidade: Cerveja campeã de concurso da ACERVA PAULISTA em 2011.

O Chef RR recomenda para harmonizar: Brie com geleia de frutas amarelas, frango com molho de laranja ou salmão com molho de mostarda.

As filhas mais novas

Faz muito tempo que estou esperando para conseguir juntar as duas, são a mesma cerveja com dois rótulos diferentes.

O projeto começou com um convite da Micro X para uma cerveja colaborativa, na segunda edição do Acampamento Cigano.
caramel e imperial mr brownie
Programamos, mas não havíamos definido o estilo. Foi então que veio a encomenda da Mr. Brownie de Brasília, uma marca de Brownies e que gostaria de ter uma cerveja que pudesse ser a sugestão ideal de harmonização para os seus brownies.

Após alguns rabiscos com o Alexandre X definimos o estilo e os temperos que entrariam na receita.

Do lado esquerdo da foto o rótulo colaborativo Micro X e The Shout bRRewing Co.: Imperial Caramel Brown Ale, ou simplesmente Caramel; e do lado direito o rótulo da Mr. Brownie: Imperial Mr. Brownie Ale.

A cerveja é uma Imperial Brown Ale, feita com 5 tratamentos de caramelo, temperada com pimenta da Jamaica, Zimbro, cacau…

Espero que gostem.

Degustação Bersi Bier e Doktor Bräu

degustação bersi bier doktor brau cervejotecaOntem tivemos um formato diferente na degustação, duas cervejarias que não tinham nenhuma relação dividiram o espaço e a atenção dos participantes.

Ambas ciganas e que iniciaram recentemente suas produções comerciais.

Daniel Bersi é cervejeiro caseiro e decidiu largar a engenharia e se dedicar totalmente à cerveja, criou a Bersi Bier que tem a sua base em Jundiaí e a sua produção em Itupeva, planta da Blondine, foram degustados:

ronaldo rossi daniel bersi, bersi bier cervejotecaBersi Bier Volúpia – Belgian Strong Golden Ale com 8,5 % ABV
Bersi Bier Cadillac Ranch – American Pale Ale com 5,5 % ABV

A outra cervejaria da noite foi a Doktor Bräu, um projeto que nasce da área de saúde. O médico Nuberto Hopfgartner e pelo farmacêutico Fernando Evans desenvolveram o projeto de cervejas com os nomes dedicados ao universo da saúde.

ronaldo rossi doktor brau cervejotecaOs rótulos degustados:

Doktor Bräu Soro n’aveia – summer ale com 5,3 % ABV
Doktor Bräu Psicot’ipa – American IPA com 7,2 % ABV
Doktor Bräu Anesthes’ipa – Double IPA com 8,6 % ABV

Em tempo, o Danilo quis sair na primeira foto com esse visual Walking Dead, vale lembrar que nenhum zumbi foi sacrificado durante a realização dessa degustação.

Podcast 2 – Os loucos do Cervejoduto e o 5º Encontro Cerveja Artesanal São Paulo

IMG_20160812_164430

Neste episódio, o nosso convidado MARCEL Ocampo , fala sobre as cervejas De Halve Maan (Brugse Zot / Straffe Hendrik ) e conta para gente a história dos loucos do Cervejoduto de Bruges.

Nosso outro convidado, Marcelo Games, da Cerveja Artesanal São Paulo, fala sobre o 5º Encontro Cerveja Artesanal São Paulo que promete ser único e rolará no dia 10 de setembro.

E fique ligado pois está rolando o concurso para escolha do nome do nosso Podcast. Sugira o nome compartilhando esse episódio no Facebook e marque a Cervejoteca e a Cerveja Artesanal São Paulo. O resultado sairá uma semana antes do 5º Encontro Cerveja Artesanal São Paulo, o ganhador levará um ingresso e irá participar das gravações do podcast e da Confraria do RR  no próprio evento.

 

Links
https://www.facebook.com/cervejoteca
https://www.facebook.com/cervejaartesanalsaopaulo/
http://www.cervejaartesanalsaopaulo.com.br/
https://www.facebook.com/Cerveja-Brugse-Zot-Brasil-952446708162428

Confraria do RR, 16/08/2016

confraria do rrE continuamos no clima das sidras, de fato começamos com elas, degustamos todas as Cornish Orchards, na próxima Confraria vamos tentar tomar as outras do post sobre as sidras.

De novidades provamos as Doktor Bräu que estarão na degustação dessa semana no Projeto Cervejoteca Fazendo Escola.

No mais, clássicos revisitados e na metade da noite a coisa toda representou uma frase que a Stéphanie fala e o Rod repete: “a vida é uma eterna quinta série”, hahaha nem bebemos tanto, mas o nível de besteira foi tão grande que não teve um que se salvou.

Foi o dia que apresentei oficialmente a nossa Imperial Caramel Brown Ale na Confraria.

Essa semana não tivemos registro em vídeo, certo que não teríamos nada de sério para aproveitar.

As cervejas e sidras degustadas:

Cornish Orchards Blush Cider – sidra com adição de framboesas; 4,0 % ABV.
Cornish Orchards Gold Cider – eleita uma das melhores sidras do mundo em 2015; 5,0 % ABV
Cornish Orchards Heritage Cider – a sidra tradicional da casa; 5,0 % ABV
Cornish Orchards Pear – pear com 5,0 % ABV
Cornish Orchards Alcoholic Ginger Beer – a única ginger beer do mercado hoje em dia com 4,0 % ABV
Cornish Orchards Vintage Cider – sidra envelhecida, da safra de 2014; 7,2 % ABV
Doktor Bräu Psicot’ipa – american IPA com 7,2 % ABV
Doktor Bräu Anesthes’ipa – Double IPA com 8,6 % ABV
Doktor Bräu Soro n’Aveia – Summer Ale com 5,3 % ABV
Micro X e The Shout Caramel – Imperial Brown Ale com 8,0 % ABV
Dieu Du Ciel Disco Soleil – IPA com adição de suco de laranja e 6,5 % ABV
Founder Redankulos – Imperial Red IPA com 9,5 % ABV
De Molen Tsarina Esra – Imperial Porter com 11 % ABV
Mill Street Cobblestone Stout – Dry Stout com 4,2 % ABV
Schneider Aventinus Weizen Eisbock – Eisbock com 12,0 % ABV
Amager e Hoppin’ Frog Frog Hops To Amager – Imperial Stout com 8,0 % ABV

Vai uma sidra ai?

As sidras são bebidas fermentadas que tem como base a maçã. Assim como o hidromel faz parte do universo cervejeiro exatamente por ser produzida tendo a fermentação e maturação como etapas finais do processo. Não quer dizer que todos os que gostam de cerveja vão gostar de sidra e vice versa.

Diferente das cervejas e dessa vez semelhante aos vinhos, as sidras são sazonais e a sua produção depende da safra das maçãs ou peras (pears).

Para que não haja confusão sidra é a bebida, as cidras são os frutos da cidreira.

Na Europa e até mesmo na Argentina é muito comum encontrar uma sidra engatada na chopeira, lado a lado com as variedades de cervejas.

Temos um problema de associação do nome com a bebida popular típica das festas de final de ano, ambas são fermentadas tendo a maçã como base, da mesma forma que as cervejas especiais têm uma ligação histórica com as cervejas de latinhas das gôndolas dos mercados.

magnersA bebida é servida gelada e ainda pode receber no copo gelo, rodelas de laranja e até xaropes concentrados de outras frutas, sendo de fácil consumo, com corpo baixo, grande carbonatação e extrema refrescância.

Se o mercado é recente quando falamos de cervejas especiais imaginem só quando falamos de sidras.

A Magners é uma marca Irlandesa, lá chamada de Bulmers, é importada pela Beer Maniacs e é uma das bebidas irlandesas mais exportadas para o mundo, entendam o tamanho disso lembrando que a Irlanda é a casa da Guinness.

Temos 3 opções de Magners no mercado:

  • Magners Original – feita com 17 variedades de maçãs;4,5 % ABV
  • Magners Pear – feita com peras; 4,5 % ABV
  • Magners Berry – de maçã com adição de frutas vermelhas; 4,0 % ABV

cornish orchardsOutra marca recém chegada é Cornish Orchards, inglesa, tradicional, com produtos medalhados em concursos de sidras e uma produção contando com somente 20 funcionários, foi recentemente adquirida pela cervejaria Fuller’s e os seguintes rótulos estão sendo importados pela Boxer do Brasil.

  • Cornish Orchards Blush Cider – sidra com adição de framboesas; 4,0 % ABV.
  • Cornish Orchards Gold Cider – eleita uma das melhores sidras do mundo em 2015; 5,0 % ABV
  • Cornish Orchards Heritage Cider – a sidra tradicional da casa; 5,0 % ABV
  • Cornish Orchards Pear – pear com 5,0 % ABV
  • Cornish Orchards Alcoholic Ginger Beer – a única ginger beer do mercado hoje em dia com 4,0 % ABV
  • Cornish Orchards Vintage Cider – sidra envelhecida, da safra de 2014; 7,2 % ABV

épo sidrasNão tínhamos no mercado opções nacionais, até a semana passada. André Junqueira, meu amigo barrigudo da Morada Cia. Etílica apresentou ao mercado três das suas criações sob o nome de Épo.

  • Morada Épo Hop – com dry hopping de lúpulos cítricos americanos (Citra, Cascade e Centennial) e 6,4 % ABV
  • Morada Épo Hibi – feita com adição do suco de abacaxi e flores de hibisco, com 6,4 % ABV.
  • Morada Épo Ambu – maturada com amburana e carvalho francês, com 6,4 % ABV

Falando de gastronomia e harmonizações, de uma forma geral as sidras podem ser servidas em recepções ou para acompanhar as entradinhas. Dois elementos são importantes para considerarmos nas harmonizações: a acidez e a carbonatação.

Nos pratos principais elas podem acompanhar pratos leves, como saladas, peixes ou frutos do mar e até aves que não tragam molhos mais pesados ou gordurosos.

Outro coringa é pensar no elemento de adição da sidra, por exemplo as frutas vermelhas, pense em um brie derretido com coulis ou mesmo geleia com as frutinhas, irresistível né?

Dadinhos de tapioca

Essa receita foi criada pelo Chef Rodrigo Martins do Mocotó, pela riqueza de sabor e simplicidade de preparo caiu rápido nas graças da galera, gosto de servir como aperitivo e acompanhado redução de cervejas com mascavo e pimenta.

Ingredientes:

1 litro de leite
500 g de tapioca granulada
500 g de queijo coalho ralado
sal a gosto
pimenta-do-reino à gosto

Modo de preparo:

Ferva o leite em uma panela grande, coloque um pouco de sal e a pimenta-do-reino. Tire do fogo e misture o queijo e a tapioca, mexa bem. Coloque em uma assadeira forrada com papel filme, faça uma camada de uns 2 dedos pelo menos, alise bem de cubra com mais uma folha de pepel filme. Leve à geladeira por pelo menos duas horas. Passado esse tempo corte em cubos e leve para fritar em uma frigideira com um pouco de manteiga no fundo, virando para que doure por todos os lados.

DICA DO CHEF: JÁ VI ESSA RECEITA SER FRITA EM IMERSÃO OU ASSADA, ACHO QUE A MANTEIGA É SEMPRE A OPÇÃO MAIS SABOROSA, MAS CASO QUEIRA ARRISCAR FAZER UMA DAS OUTRAS VERSÕES O RESULTADO SERÁ BEM LEGAL TAMBÉM.

0000 cervejaSugestão de harmonização: o estilo de cerveja que mais combinou com esse preparo não é o mais indicado para acompanhar uma entrada, mas isso é assunto para um outro post, minha sugestão é uma Wee Heavy: doce, forte, tostado e caramelado.

Sanduíche de costeleta de porco desfiada com barbecue

Sanduíche de costeleta de porco barbecueCosteleta de porco e barbecue é uma daquelas combinações que parece que já nasceram prontas.

As costeletas cozinharam por várias horas em uma bela combinação de cervejas, depois foi refogada e misturada ao molho.

Esse tipo de preparação é muito comum nos EUA, lá fazem com pernil ou paleta picados, são excelentes opções também.

O dia foi intenso por aqui, foi o dia de espetar o barril da Smash Red IPA da Cervejaria Perro Libre, uma cerveja criada por uma escolha dos consumidores, outras cervejas com a mesma proposta serão lançadas nos próximos meses.

Sabe aquele papo de combinação que parecem que nasceram prontas? Pois é, nunca tive tanta facilidade em sugerir uma harmonização, o sanduíche e a Red IPA funcionaram muito bem.

Para coroar o dia, a banda Rock Brewers, banda formada por cervejeiros, que inclusive tocou no terceiro aniversário da Cervejoteca, ontem fez um ensaio aberto por aqui, muito Classic Rock e rits dos anos 90 animaram a galera, foi um dia muito bom.

Degustação Brugse Zot e Straffe Hendrik

straffe hendrik cervejotecaAs duas linhas são da mesma cervejaria, a Halve Maan, de Bruges, na Bélgica.

É a terceira vez que as cervejas vem para o Brasil, mas dessa vez de uma forma diferente. Com um escritório da própria cervejaria aqui no Brasil.

Brugse Zot quer dizer algo como o Maluco de Bruges, é a linha de entrada da cervejaria, com cervejas mais simples, segundo eles, mas de excelente qualidade.

Straffe Hendrik é o “Henrique Forte”, a linha de cervejas mais alcoólicas, complexas e intensas.

brugse zot cervejotecaNo Final da apresentação Marcel (à direita na foto) contou sobre o cervejoduto, um cano que mais de 3 km, que leva as cervejas da fábrica, no centro da cidade à planta de envase.

Fiquei imaginando um desses pra poder ter cerveja fresca em casa, saindo da torneira, no lugar de um filtro de água, já pensou?

As cervejas degustadas foram:

Brugse Zot Blonde – Belgian Blonde com 6,0 % ABV
Brugse Zot Dubbel – Belgian Dubbel com 7,5 % ABV
Straffe Hendrik Tripel – Belgian Tripel com 9,0 % ABV
Straffe Hendrik Quadrupel – Quadrupel com 11 % ABV

PS: ainda pensando no encanamento com chopp